Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Quatro candidaturas emitem nota de repúdio contra Unisul TV

Eleições 2020
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Reprodução/Unisul TV

Eleições 2020

Quatro candidaturas emitem nota de repúdio contra Unisul TV

Emissora cancelou debate que realizaria no dia 10 de novembro.

Publicidade




A coligação “Nossa gente, nossa vez” e os partidos PSL, PSDB e PT emitiram, em conjunto, nota de repúdio contra a Unisul TV, pela decisão de cancelar o debate entre os candidatos a prefeito de Tubarão.

A emissora educativa alegou considerar “as notícias sobre exposição, contaminação e casos de óbitos entre candidatos”. Contudo, já realizou encontros com prefeituráveis de Capivari de Baixo e Laguna. Outros veículos de comunicação, como o EXTRA.SC e as rádios Cidade e Tubá, seguem realizando debates, seguindo todos os protocolos de segurança. Não há registro de infecção entre os participantes destes programas.

Na carta, assinada por Dr. Cristiano, Diego Goulart, Marcos Brunato e José Fontoura, justifica-se que, em reunião com funcionários da emissora – já que o diretor Ildo Silva da Silva não teria atendido os assessores – foram sugeridos procedimentos de reforço contra o novo coronavírus.

Entre eles, a realização do programa em um local maior (como o Espaço Integrado de Artes), a colocação de placas de vidro ou acrílico entre os debatedores, redução do número de assessores, testagem dos participantes e a realização do debate por outro veículo de comunicação, tendo a TV, como única responsabilidade, retransmitir o programa. Segundo a nota, as sugestões não foram acatadas.

Em 2016, a Unisul TV realizou dois debates entre os candidatos a prefeito de Tubarão e um com os candidatos a vice.

“A realização de debates integra o processo da democracia e possibilita que o eleitor conheça os candidatos e suas propostas”, justifica a nota.

Até a publicação desta reportagem, nem a Unisul TV, nem a Fundação Unisul se manifestaram sobre a nota de repúdio.

CLIQUE PARA AMPLIAR

Coligação não assina nota

A coligação “O trabalho tem que continuar”, de Joares Ponticelli (Progressistas) e Caio Tokarski (PSD), não assinou a nota de repúdio. O coordenador da campanha, Giovani Bernardo, em nota, alega que um outro compromisso já foi agendado para o dia 10 de novembro, após o cancelamento da TV.

“Quando a Unisul TV informou sobre o cancelamento do debate, fizemos contato com a emissora questionando a decisão. Argumentaram que alguns funcionários testaram positivo para Covid19 e que iriam manter o cancelamento. Diante desse fato e levando em conta também o aumento do número de casos de Covid em Tubarão, a coordenação de nossa campanha reuniu-se neste final de semana e anunciou o cancelamento de alguns eventos, como forma de evitar infringir os protocolos estabelecidos no combate à pandemia”.


Publicidade
Continue lendo



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta


Publicidade
Publicidade
To Top