Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Overtrading – conheça para não fechar sua empresa

Blog do Dal Molin
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Blog do Dal Molin

Overtrading – conheça para não fechar sua empresa

Publicidade




Há alguns anos em um período entre o natal e o ano novo, eu estava descansando na praia e tocou nosso telefone. Do outro lado um empresário conhecido nosso inicia uma conversa. Inicialmente, achamos que seria um contato de felicitações pelas festas de final de ano. Mas a conversa enveredou para o trabalho.

Ele era uma pessoa de meia idade, e eu já o conhecia de relações profissionais de com outros clientes da consultoria. Pessoa com muito dinamismo e bastante empreendedor e sua empresa contava com cerca de duas centenas de funcionários. Contava na gestão com uma parte da equipe com profissionais que vieram de outras organizações, principalmente para Marketing & Vendas e para o departamento de Recursos Humanos.  E a outra parte, a gestão era constituída pelos chamados funcionários “crias da casa”. Membro que pelo mérito e por estarem desde inicio da fundação obtiveram confiança e conquistaram seu espaço na empresa. O time era enxuto, mas com bom número e muito engajado.

O empresário logo de cara disse: “queremos contratar sua consultoria”. Parou alguns instantes e finalizou “melhor…. precisamos de sua ajuda”. Assim, agendamos uma reunião e fizemos uma visita.

Fomos recebidos na visita inicial por todos da equipe, mas senti um clima tenso de preocupação. Olhares fixos, respostas comedidas de alguns, deixando somente o diretor responder e grupos separados na mesa. Algumas cadeiras ficaram vazias entre pessoas, um distanciamento e isso nos chamou atenção.

O relato do empresário é que por algum motivo estava ficando sem capital de giro. A empresa não estava mais conseguindo financiar suas operações. Operava muito alavancada e sem dinheiro no curto prazo, mas com um volume elevado de vendas. Mas as vendas estavam trazendo um estrangulamento do negócio, vendiam, mas não tinham nenhum lucro. A necessidade de manter cada vez mais estoque e capital de giro no curto prazo se tornavam cada vez maiores.

Bom, essa situação acontece com muitas empresas e os dirigentes muitas vezes não percebem, mas é um período preocupante e pode em casos extremos tornar-se um período pré-falimentar. Essa a forma que eles estavam atuando na gestão é o chamamos de overtrading.

Overtrading basicamente é fazer negócios superiores à capacidade de financiamento da necessidade de capital de giro, decorrente destes negócios (MATIAS, 2007). E, assim a empresa não consegue obter recursos financeiros para bancar sua necessidade de capital de giro.

Muitas situações podem ocasionar essa situação que vão desde (a) aumento do nível inflacionário; (b) preço de venda inadequado; (c) aumento demasiado das despesas; (d) fabricação ou entrega demorando mais do que o previsto; (e) resultando em fluxo de caixa prejudicado; (f) clientes fazendo pagamentos atrasados; (g) estoque demasiados; (h) excesso de vendas e outros mais.

Bom, no caso da empresa o que estava resultando esse problema eram as vendas excessivas e a manutenção de um estoque enorme. O excesso de crescimento de vendas frente ao crescimento do Patrimônio Líquido, as vendas crescem, mas o Patrimônio Líquido não, ou ele cresce em um percentual menor do que o crescimento das vendas e a empresa fica sem liquidez. Já utilização de elevados estoques de produtos que eram invendáveis e produção em pequena escala que não consiga diluir os custos fixos. Nesse caso a empresa ficava limitada abaixo do ponto de equilíbrio sem poder obter ganhos satisfatórios.

Devemos ficar atentos, aos sintomas do overtrading, pois esse é o passo anterior a uma falência. A empresa entra em uma espiral quase sem volta e de difícil solução.

Conseguimos ajudar e os problemas foram saneados e empresa ajustou seus níveis de estoque, de  caixa e de despesas. Administre seu negócio.

 

Dica de Livro

A lógica do Cisne Negro: O impacto do altamente improvável– Nassim Nicholas Taleb.

Neste livro Taleb mostra que estamos constantemente à mercê do inesperado. A estes acontecimentos imprevisíveis o autor dá o nome de Cisne Negro (animal que se considerava inexistente até ser visto, pela primeira vez, inesperadamente, na Austrália, no século XVII).

Um Cisne Negro é um evento com três características altamente improváveis: é imprevisível, ocasiona resultados impactantes e, após sua ocorrência, inventamos um meio de torná-lo menos aleatório e mais explicável. Taleb oferece ferramentas que nos permitem lidar com os cisnes negros e tirar proveito deles. Com análises que transitam em áreas aparentemente distintas – teoria das probabilidades, negócios, ciências cognitivas, etc. A lógica do Cisne Negro pode mudar sua visão de mundo.

TALEB, Nassim Nicholas. A lógica do Cisne Negro: O impacto do altamente improvável. São Paulo: Best Business, 2008.


Publicidade
Continue lendo


Mestre em Administração e Especialista em Finanças Corporativas, é sócio da DM Associados Gestão Empresarial. Professor dos cursos de graduação e pós-graduação, em 2017 foi condecorado “Administrador Estadual Destaque” pelo Conselho Estadual de Administração de Santa Catarina. É presidente da Associação das Micro e Pequenas Empresas de Tubarão e Região (Ampe).

Os artigos aqui publicados não refletem, necessariamente, a opinião do EXTRA.SC.



Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
To Top