Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Ação popular pede ‘despejo’ de Moisés da Casa da Agronômica

Política
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Reprodução

Política

Ação popular pede ‘despejo’ de Moisés da Casa da Agronômica

Ação foi movida por advogado de Joinville, que defende que não é razoável nem moral que Carlos Moisés permaneça no Palácio da Agronômica, tendo as despesas pagas pela população catarinense.

Publicidade


O advogado de Joinville Ricardo Bretanha Schmidt ajuizou, nesta segunda-feira (12), na Vara da Fazenda Pública da comarca da Capital, uma ação popular que pede que o governador afastado Carlos Moisés deixe a Casa d’Agronômica.

Para o advogado, não é razoável, muito menos moral, que o custo de sua permanência no Palácio da Agronômica seja custeado pela população catarinense. Ele ainda pondera, na ação, que a demora do processo causará lesão à coletividade do Estado de Santa Catarina, diante do gasto com as despesas do segundo demandado e de sua família, que nesse momento não são de responsabilidade do povo, diante o afastamento.

Atualmente, o processo está aguardando decisão do pedido liminar de anulação do ato de permanência de Carlos Moisés no Palácio da Agronômica. Caso a liminar seja deferida, o governador afastado poderá recorrer. A votação do impeachment do governador de Santa Catarina ocorreu no dia 26 de março e acabou por volta de 23h30 com a proclamação por parte do presidente do tribunal, desembargador Ricardo Roesler, que afastou  Carlos Moisés do cargo por crime de responsabilidade na compra dos respiradores.


Publicidade
Continue lendo


Em alta



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
To Top