Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Obra de drenagem na região central de Capivari reinicia nesta segunda-feira (10)

Cotidiano
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Divulgação

Cotidiano

Obra de drenagem na região central de Capivari reinicia nesta segunda-feira (10)

A ampliação ocorre em duas etapas.

Publicidade


Para dar continuidade a um dos grandes projetos da Secretaria de Obras, Viação, Trânsito e Meio Ambiente de Capivari de Baixo, ainda neste semestre, a macrodrenagem pluvial na região central, um projeto que iniciou no fim de fevereiro, será retomado na próxima segunda-feira (10).

Na quinta (6), chegou uma carga de 240 tubos com diâmetro de um metro, que serão instalados na região do Loteamento Santo Antônio, no Centro, conhecido por Loteamento Cambota. Será uma operação de ampliação da rede. As obras vão beneficiar moradores que sofriam com alagamentos em épocas de chuva, principalmente nas ruas Maria da Silva Alves, das Hortênsias e José Francisco Alexandre, além de vias no entorno.

São aproximadamente R$ 100 mil de investimento somente na carga que chegou na quinta-feira. “Este é um compromisso firmado pelo prefeito Dr. Vicente Costa para com os munícipes desta localidade”, resume o secretário da pasta, Adam Dutra Machado. A ampliação ocorre em duas etapas, onde a primeira contou com cerca 700 metros de tubos com o mesmo diâmetro citado. “A estimativa é que executaremos os trabalhos em até 15 dias, mas caso chova pode resultar na postergação deste prazo. Lembrando que a operação é da equipe da Secretaria de Obras, tirando, neste sentido, qualquer tipo de ônus à municipalidade, como a isenção, por exemplo, de contratar empresa especializada”, observa Adam.

Além desta ação, a mesma equipe realiza, desde o feriado de Tiradentes (21/4), uma operação de limpeza e desobstrução de quase 400 bocas-de-lobo e da rede pluvial espalhada pela cidade. Também é realizado, em trabalho conjunto com a Defesa Civil e Diretoria de Planejamento Urbano, uma avaliação técnica de canais de escoamento da água, inclusive com uso de drones, para, depois, iniciar etapas de desobstruimento e, assim, dar maior vazão à água da chuva para os rios, como o Tubarão.


Publicidade
Continue lendo

Em alta


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
To Top