Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Bebê com tumor raro passa por cirurgia em Hospital de Tubarão

Saúde
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: HNSC

Saúde

Bebê com tumor raro passa por cirurgia em Hospital de Tubarão

Depois de 19 dias de internação, Gabriela e Heron puderam levar a pequena Laura para casa, com sucção normal.

Publicidade


O casal Gabriela e Heron Colonetti estavam eufóricos com o nascimento do primeiro filho. Gravidez tranquila, pré-natal em dia, até que Laura nasceu no dia 22 de junho, na maternidade do Hospital Nossa Senhora da Conceição, com 39 semanas e dois dias, pensando 3.100g. Logo após ao nascimento de parto natural, a criança já apresentou desconforto respiratório, cianose e hipotonia (moleza, diminuição do tônus muscular e da força), sendo necessário internação na UTI Neonatal e uso de ventilação mecânica.

Exames realizados revelaram que a recém-nascida tinha um epignato, teratoma congênito de orofaringe, tipo mais raro de teratoma, que compreende apenas 2% desses tumores fetais. Ele é considerado um tumor benigno, mas de crescimento rápido que impede, em diversos graus, a respiração. Portanto, a correta avaliação do grau de obstrução auxilia os médicos na tomada de decisão quanto à urgência da resolução cirúrgica. Uma decisão que exigia coragem dos pais e o envolvimento de muitos profissionais de saúde.

Assim, aos três dias de vida a pequena Laura foi submetida a uma cirurgia de, aproximadamente, três horas, via cavidade bucal para a ressecção do tumor. Uma cirurgia delicada, que não mediu esforços para salvá-la. O tumor, de 4,5 cm, estava localizado na parte da garganta logo atrás da boca. O caso evoluiu bem, tendo sucesso cirúrgico, sem recidivas ou sequelas graves à paciente que, no momento, já está em programação para correção da fissura palatina, uma malformação congênita, decorrente da falta de fusão do palato durante o período intrauterino, que também apresentou ao nascimento.

Depois de 19 dias de internação, Gabriela e Heron puderam levar a pequena Laura para casa, com sucção normal. Ela já consegue tomar até a mamadeira.



Receba as notícias em primeira mão pelo Grupo do EXTRA.SC no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Hmfy73b8TDYCHlfbY3HLxj



Publicidade
Continue lendo


Em alta



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
To Top