Conecte-se conosco

EXTRA.SC

PEC da reforma eleitoral é promulgada no Congresso

Política
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Barreto/Agência Senado

Política

PEC da reforma eleitoral é promulgada no Congresso

Uma das mudanças é que os vereadores terão a oportunidade de não perder o mandato se deixarem os partidos.

Publicidade


O Congresso Nacional promulgou a reforma eleitoral estabelecida pela Emenda Constitucional 111. As novas regras já serão aplicadas a partir das eleições de 2022.

Aprovada no Senado na semana passada, entre os principais pontos está a contagem em dobro dos votos dados a candidatos negros, índios e mulheres para efeito da distribuição dos recursos dos fundos partidário e eleitoral nas eleições de 2022 a 2030.

A medida também abre uma possibilidade para deputados e vereadores não perderem o mandato se deixarem os partidos, desde que haja anuência das legendas para essa saída. Além disso, fica prevista a mudança na data das posses de presidente da República e governadores, para 5 e 6 de janeiro, respectivamente. Essa mudança valerá a partir da eleição de 2026.

“No final das contas, o entendimento do Senado Federal foi um entendimento de que o sistema eleitoral deveria e deve ser aquele que estabelecemos em 2017: o sistema proporcional, sem coligações partidárias, com cláusula de desempenho que façam que os partidos possam funcionar e ter acesso ao fundo partidário, tempo de TV e rádio, desde que cumpram determinadas metas ao longo do tempo. Primeira eleição federal com essa regra é esta de 2022”, argumentou o presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG).



Receba as notícias em primeira mão pelo Grupo do EXTRA.SC no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Hmfy73b8TDYCHlfbY3HLxj



Publicidade
Continue lendo


Em alta



Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
To Top