Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Após sobrevoo em áreas alagadas, governador Moisés promete prioridade na redragagem do Rio Tubarão

Cotidiano
aaaa
Vídeo: EXTRA.SC

Cotidiano

Após sobrevoo em áreas alagadas, governador Moisés promete prioridade na redragagem do Rio Tubarão

Chefe do executivo estadual também levantou a possibilidade de construção de barragens de contenção.

Publicidade


O desassoreamento do Rio Tubarão e a construção de barragens são avaliados pelo governador de Santa Catarina como as melhores soluções para evitar novas cheias. Carlos Moisés (Republicanos) esteve em Tubarão nesta quinta-feira (5) para avaliar os estragos causados pelas fortes chuvas dos últimos dias.

“O projeto [da redragagem] está em fase de licenciamento ambiental. Tão logo for possível, o estado fará a obra. Temos recursos. Precisamos superar os entraves, para onde vai o bota fora. São burocracias que estamos ultrapassando. Uma obra como essa tem que ser colocada como prioridade”, declarou o governador.

O projeto executivo da redragagem do Rio Tubarão existe desde 2013 e o projeto ambiental, desde 2014. O governo do Estado já investiu em torno de R$ 2,7 milhões. São previstas obras de manutenção, aprofundamento e recuperação da calha do rio no trecho compreendido entre a ponte da BR-101 e a foz, na Lagoa de Santo Antônio dos Anjos.

Além do desassoreamento, tanto o governador quanto o prefeito Joares Ponticelli (PP) avaliam como necessária começar a colocar em pauta a possibilidade de a cidade ter barragens para ajudar a vazão do rio. “Na região do Vale do Itajaí, manobram-se barragens nos momentos de precipitação e penso que temos que pensar em medidas de contenção para o futuro”, afirmou Moisés. “Gosto muito da ideia de barragens. É uma coisa que temos que começar a falar, porque não acontece de uma hora para outra. O que seria de Rio do Sul sem as barragens de Taió e Ituporanga?”, citou o prefeito.



Receba as notícias em primeira mão pelo Grupo do EXTRA.SC no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Hmfy73b8TDYCHlfbY3HLxj



Publicidade
Continue lendo
To Top