Conecte-se conosco

Ministro Alexandre de Moraes decide manter empresária de Tubarão presa

Cotidiano

Ministro Alexandre de Moraes decide manter empresária de Tubarão presa

Camila Mendonça Marques foi uma das 942 pessoas que tiveram a prisão convertida em preventiva.

Atualizado em 21/01/2023 08:11

Foto: Reprodução

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter a prisão de 942 pessoas detidas nos atos golpistas contra as sedes dos Três Poderes, em Brasília, no dia 8 de janeiro. Entre elas, está a empresária de Tubarão Camila Mendonça Marques, 34 anos.

A tubaronense está presa há 13 dias na Penitenciária Feminina do Distrito Federal, conhecida como Colmeia. Camila postou vídeos dentro do Palácio do Planalto durante a destruição. “Acabou a palhaçada. Agora a gente só sai daqui de dentro com o Exército. Intervenção militar é o que a gente pede. Pronto. Não tem (isso de) recuar”, disse ela em um dos vídeos.

Outras 464 pessoas foram liberadas mediante aplicação de medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica, por exemplo. O ministro concluiu nesta sexta-feira (20) a análise de 1.459 atas de audiência relativas a 1.406 presos.

Os crimes apontados ao grupo que teve as prisões convertidas em preventivas foram os de atos terroristas, inclusive preparatórios; associação criminosa; abolição violenta do estado democrático de direito;
golpe de estado; ameaça; perseguição; e incitação ao crime.

(Visited 198 times, 1 visits today)

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM

HASHTAGS

To Top
To Top