Conecte-se conosco

EXTRA.SC

PRIMEIRA MÃO – Carlos Moisés da Silva: os últimos atos?

Blog do Alessandro Neves
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Valter Campanato/ABR

Blog do Alessandro Neves

PRIMEIRA MÃO – Carlos Moisés da Silva: os últimos atos?

Leia também: Luciano Menezes, Leandro Lopes, Pepê Collaço, Gelson Bento, Ricardo Guidi, Napoleão Bernardes, Vicente Corrêa e outras notas curtas.

Publicidade




Nosso estimado governador “de Tubarão” segue aprontando. Para beneficiar o seu partido, teve a auspiciosa ideia de mudar um decreto estadual, que em princípio proibia a realização de convenções presenciais já a partir de sábado (12). Em mais uma lambança da atual gestão, “corrigiu” a data para esta segunda-feira (14), faltando apenas três dias para o término do processo.

Em outra “serelepagem”, Carlos Moisés veio à cidade, garantindo-se de toda a blindagem possível. Com a mudança da data, o governador desembarcou por aqui para abençoar a chapa majoritária do PSL. Para se ter uma ideia, alguns pré-candidatos a vereadores só souberam do local da “festa” horas antes dela acontecer. Tudo para evitar que a informação vazasse. Esse é o modus operandi de Moisés desde o início da sua gestão. Foge dos tubaronenses e da imprensa como aquele foge da cruz.

A pergunta que não quer calar: seriam estes os últimos atos de um político novato, mas por seus devaneios, já em decretada fim de carreira?

 

Antes de governador, prefeito

Em uma interessante analogia, refletindo sobre a história recente da política estadual, todos os grandes governadores das últimas duas décadas foram, antes, prefeitos. Raimundo Colombo (de Lages), Luiz Henrique da Silveira (de Joinville), Esperidião Amin (de Florianópolis), Eduardo Moreira (de Criciúma) e Leonel Pavan (de Balneário Camboriú). Antes desses, tivemos Paulo Afonso, inexperiente, que também sofreu processo de impeachment por diversos escândalos de corrupção e desvio de verbas públicas.

Curiosamente, o caso se repete. Moisés foi comandante de um batalhão do Corpo de Bombeiros. Em Tubarão, ficou conhecido por dirigir o carro do ex-vereador Lucas Esmeraldino no início da campanha de 2018. Alçado ao cargo máximo no executivo catarinense, prova, dia após dia, que é um zero à esquerda na política. E ao insistir em ficar no cargo, só consome o dinheiro dos nossos impostos, o tempo do parlamento e, principalmente, a nossa paciência. Pede pra sair, Moisés!

 

Censura

Outra situação que o blog flagrou, foi a censura empregada nas redes sociais do governador. Alguns termos, como “respiradores”, “decepção” e “milhões” são previamente bloqueados em seu Instagram. O usuário comenta, acha que o texto apareceu, mas ele não é mostrado para outros seguidores.

Perceba que todos os comentários nas publicações do Comandante são elogiosos. Com mais de 100 mil seguidores, não há nenhum parecer contrário. Sabe por quê? Também é prática dele a exclusão de mensagens negativas e, em muitos casos, o bloqueio de usuários. Assim como não gosta da imprensa, nosso Moisés também tem aversão às críticas.

 

Persona non-grata (1)

Não pegou bem o PSL ter ignorado seu ex-presidente e articulador Luciano Menezes. O empresário, que até outro dia ostentava ser “unha e carne” com o governador, não foi convidado para participar da convenção municipal. Tornou-se persona non grata.

A justificativa é plausível, mas não unânime. Luciano fez pose ao lado de Joares e Caio na convenção do PL. Chega a ser aceitável, afinal o próprio foi peça fundamental na montagem das duas siglas, que até um mês atrás estavam alinhadas e seguiriam juntas para o pleito.

 

Persona non-grata (2)

Luciano ajudou, inclusive financeiramente, candidatos do PSL de toda a região. Atraiu para o partido do governador pessoas interessadas em fazer política, muitas motivadas pela personificação do empresário.

É uma linha tênue, entre a ingratidão e a mudança de lado. De qualquer modo, faltou um pouco de consideração por tudo o que o Padrinho investiu e se dedicou à formação da sigla. O problema, é que essa ordem vem de cima. E sempre respinga nos que permanecem aqui.

 

Deslealdade

O estudante Leandro Lopes, ex-assessor do prefeito Joares, retirou sua empolgada candidatura a vereador pelo Progressistas. À coluna, alegou “deslealdade” por parte do articulador Pepê Collaço (PP).

Procurado, Pepê lamentou a desistência, mas respondeu que Leandro pediu exclusividade em seu bairro e na ala jovem da sigla, desejos que não poderiam ser atendidos pelo projeto.

 

Não dá pra acreditar

Vereador Gelson Bento (PP) anunciou, em suas redes sociais, que teria ficado “balançado” da proposta de concorrer à reeleição.

Conversa para boi dormir. Gelson é candidato novamente desde o primeiro dia de gestão. Para essa afirmação, só resta um comentário: é “feike nilze“!

 

Ricardo e Napoleão

O deputado federal Ricardo Guidi e Napoleão Bernardes, ex-prefeito de Blumenau, estiveram em Tubarão na sexta-feira (11), levando informações sobre o processo eleitoral, além de motivação motivacional para aqueles que irão disputar cargos públicos.

“Com presença em todos os municípios, com apresentação de pré-candidatos para as prefeituras e câmaras municipais, o nosso PSD mostra organização e se apresenta como uma boa alternativa aos eleitores e ao encontro do desejo de aplicar políticas públicas para promover a melhoria da vida em nossos municípios”, avalia Napoleão.

Foto: Divulgação

Eleições em Capivari

Com as convenções dos partidos no sábado (12), em Capivari de Baixo, PSL, Progressistas, PL e Podemos decidiram caminhar juntos. Samira Porto e Adam PG abriram mão da vaga de vice.

A chapa será encabeçada pelo médico Vicente Côrrea e a professora Márcia Roberg Cargnin. Juntos, os partidos contam com uma nominata de aproximadamente 50 candidatos a vereadores. O anúncio oficial deve acontecer nesta segunda-feira (14).

 

Curtas

  • O competente Ramires Linhares pedirá exoneração da assessoria especial do prefeito para se dedicar à campanha de Joares e Caio…
  • … ficará responsável pela assessoria de imprensa e produção dos programas de rádio.
  • Já existe um projeto de expansão dos semáforos inteligentes em Tubarão
  • … a ideia é abrir uma concessão, para que a empresa instale os equipamentos a custo zero, mas possa explorar os painéis de publicidade.
  • Diferente do que foi publicado em uma coluna de política, mais de 70% dos candidatos a vereadores do PL defenderam o apoio ao prefeito Joares Ponticelli (PP) na majoritária…
  • … e neste grupo, estão os prováveis eleitos.
  • O Tribunal Superior Eleitoral divulgou o limite de gastos das candidaturas a prefeito e vereador em Tubarão
  • … por aqui, as candidaturas majoritárias poderão gastar até R$ 1.379.060,07, enquanto o limite em cada uma das candidaturas ao legislativo é de R$ 117.190,26.
  • Deputado estadual Kenedy Nunes garantiu emenda de R$ 400 mil para a construção da UTI Neo Natal do Hospital Nossa Senhora da Conceição…
  • … o parlamentar visitou a instituição no sábado de manhã (12). Depois, seguiu para o “Entrevista Tubá”, do ninja Haroldo Silva.
  • O destino de Luciano Menezes em São Paulo poderá ser a cidade de Sorocaba.

 

Aniversariantes

Túlio Medeiros (terça); Beatriz Fernandes e Fabio Bortoluzzi (quarta); Eduardo Silvéiro Nunes e Paloma Silva (quinta); Eliane Fernandes (sexta); J B Guedes e Artur Callegari Heinzen (domingo).

 

Pra acabar

“Político que busca reeleição não precisa prometer nada, apenas mostrar o que faz”. (Autor desconhecido).


Publicidade
Continue lendo


Jornalista e apresentador. Começou na comunicação aos 9 anos. Trabalhou nas rádios Tabajara AM, Santa Catarina AM, Comunitária FM, Tropical FM e Top FM; na Unisul TV; nos jornais De Bairro e Extra Santa Catarina; e na assessoria do apresentador Gugu Liberato. Atualmente assessora o jornalista Flávio Ricco, dirige a Abra Digital e é editor do EXTRA.SC.

Registro profissional: JP 5360/SC



Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top