Conecte-se conosco

EXTRA.SC

PRIMEIRA MÃO – O último suspiro da vereadora

Blog do Alessandro Neves
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Reprodução/Facebook

Blog do Alessandro Neves

PRIMEIRA MÃO – O último suspiro da vereadora

Leia também: Dalton Marcon, Lula, Bolsonaro, coronavírus, Governo do Estado, Leodegar, João Amin, Progressistas, Carmen Zanotto, Cidadania, trânsito e outras notas curtas.

Publicidade


Não deu para Ritinha Enfermeira (PSD). A vereadora caminha para seus últimos dias como titular da Câmara de Tubarão. A gota que transbordou o balde veio na manhã desta segunda-feira (5), com a manifestação dos servidores da Saúde contra a criação de uma comissão para fiscalizar e monitorar as ações de combate à COVID-19.

Na última semana, Ritinha votou contra o projeto em regime de urgência do executivo e rejeitou a criação da comissão. Seu par, Dr. Jean Machado (PSD), idem. Mas Jean não é suplente. E no tabuleiro político, tem mais liberdade para movimentar suas peças.

Ritinha é vereadora suplente. Assumiu a cadeira após uma intensa argumentação com lideranças partidárias. No fundo, queria a Secretaria de Saúde. Ganhou a vaga no legislativo após o titular Jairo Cascaes aceitar ir para a Gestão. Ganhou a cadeira, mas até onde mostra, não soube ser grata.

Essa série de acontecimentos, aqui resumidos em dois, tiraram do sério o executivo e, principalmente, o PSD. Internamente, comparam Ritinha com Dalton Marcon (MDB), que permaneceu no partido por anos, até ficar desgostoso e se aliar ao principal adversário de Joares em 2020. E o mesmo erro, a sigla não deve cometer duas vezes.

 

Comissão

A coluna não vai entrar no mérito da criação desta comissão. É sempre importante lembrar que a atual gestão recebeu a aprovação de quase 70% dos tubaronenses na última eleição. E por isso, precisamos acreditar que Joares e Caio sabem o que estão fazendo.

A comissão deverá ser composta em sua maioria por servidores efetivos. Se depois de instalada, e com o devido tempo, ela não funcionar… aí sim, cobramos os responsáveis.

 

Cegueira política

O comprometimento pode ser doloroso. Eu exemplifico: quando você assume um compromisso com um político, e esse político o decepciona, você tende a permanecer fiel, mesmo sabendo que isso não é legal. Os especialistas explicam: é mais dolorido assumir um erro, do que continuar na ilusão.

Esse é o caso da arrebatadora maioria dos adoradores do ex-presidente Lula e do presidente Jair Bolsonaro. Ambos cometeram (ou cometem) barbáries. Podem ser ladrões, genocidas, ditadores, o que for… aqueles que selaram compromisso, tendem a manter sua “cegueira política” do que se despir de vaidade e dar o braço a torcer. É ciência.

 

Vacinação

Mais de 30% do público-alvo já vacinado em Tubarão não compareceu para receber a imunização contra a COVID-19. Por esse motivo, a Fundação Municipal de Saúde iniciou uma busca ativa para encontrar essas pessoas. “Não sabemos se já faleceram, se não querem se vacinar ou se não ficaram sabendo das ações”, explica o presidente da fundação, Daisson Trevisol.

Até esta segunda-feira (5), o município imunizou com a primeira dose, entre trabalhadores da saúde e idosos, 14.394 pessoas.

 

Valorização

A prefeitura de Teresina incluiu jornalistas na lista de grupo prioritário para vacinação contra a COVID-19. A medida, que inclui ainda professores e guardas municipais, foi anunciada nesta segunda-feira (5).

Puxando a sardinha para a classe, a valorização deste setor é imprescindível e, infelizmente, não deverá ser replicada por um presidente que não gosta da imprensa. Nós, jornalistas, não paramos um dia sequer durante a pandemia. Afinal, a notícia não faz lockdown e a informação precisa chegar até a população. É um mega grupo prioritário.

 

Restaurantes

A Secretaria de Estado da Saúde anunciou que deve rever as medidas restritivas impostas a restaurantes, bares e similares em Santa Catarina. A orientação para que as regras sejam revistas partiu do COES.

Discute-se a distinção dos estabelecimentos gastronômicos, como os restaurantes, daqueles que oferecem entretenimento, como as baladas. De fato, não é justo que um local que respeita as normas de distanciamento e higiene entre no mesmo pacote que um bar que promove aglomeração sem a menor cerimônia e, muitas vezes, sem fiscalização adequada.

 

Progressistas

A entrada de Leodegar Tiscoski (Progressistas) na Secretaria de Administração do governo estadual teve a mão do deputado Laércio Schuster (PSB) e dos ex-deputados Paulinho Bornhausen (Podemos) e Gelson Merísio (PSDB).

De outro lado, o deputado João Amin divulgou carta aberta aos membros do Progressistas, defendendo “uma decisão coletiva em torno da participação do partido no governo Daniela Reinehr (sem partido)”. Segundo ele, isso não aconteceu na decisão sobre a participação no governo do afastado Carlos Moisés da Silva (PSL).

 

Carmen Zanotto

O presidente Nacional do Cidadania, ex-ministro Roberto Freire, criticou a decisão da deputada federal Carmen Zanotto de assumir a Secretaria de Estado da Saúde em Santa Catarina. Através do Twitter, ele classificou a atitude como um “grave equívoco político”.

Freire é crítico ferrenho do presidente Bolsonaro. Afirmou que a sigla se pronunciou contra, mas que não pode impedir a liberdade da parlamentar. Por essas e outras, fica nítido que Carmen segue asfaltando seu caminho em direção ao PL de Jorginho Mello.

 

Código de Trânsito

Entram em vigor na próxima segunda-feira (12) as alterações no Código Brasileiro de Trânsito. A partir de agora, os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH serão realizados a cada 10 anos para motoristas com até 49 anos; cinco anos para motoristas com 50 anos ou mais; e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

A quantidade de pontos que podem levar à suspensão da carteira também mudou. Agora, ela ocorrerá de forma escalonada: o condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos, se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira; 30 pontos, com uma infração gravíssima; ou 40 pontos, mas nenhuma infração gravíssima.

 

Curtas

• Impossível aceitar tranquilamente que a vacinação no Brasil parou durante o feriadão de Páscoa…

• … vai ver o vírus respeita datas sagradas.

Árbitro tubaronense Bráulio Machado disse, em entrevista à Rádio Cidade, que precisa evitar fotos com torcedores uniformizados por conta da “maldade alheia”.

• Um ex-vereador tubaronense recebeu a “visita” da força-tarefa da COVID-19 em sua casa por esses dias…

• … parece que lá rolava uma “festinha privada”.

• Vereador Soratto (PL) tem destacado em suas redes sociais as licitações publicadas pela prefeitura…

• … facilita o acesso, já que o Portal da Transparência municipal é feito para dificultar.

• Presidente Bolsonaro confirmou visita a Chapecó nesta quarta-feira (7). Quer conhecer o sistema de combate à COVID-19 montado e executado pelo prefeito João Rodrigues.

ERREI: A nota sobre a ausência de um sistema que contabilize os dados da COVID-19 na Amurel foi excluída, pois a entidade publica tal informação diariamente. A tabela pode ser acessada por este link.


Publicidade
Continue lendo


Jornalista e apresentador. Começou na comunicação aos 9 anos. Trabalhou nas rádios Tabajara AM, Santa Catarina AM, Comunitária FM, Tropical FM e Top FM; na Unisul TV; nos jornais De Bairro e Extra Santa Catarina; e na assessoria do apresentador Gugu Liberato e do jornalista Flávio Ricco. Atualmente, dirige a Abra Play e é editor do EXTRA.SC.

Registro profissional: JP 5360/SC



Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top