Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Começou como aperitivo

Coluna do Antonio Bento
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Gilmar Estevam/Câmara de Vereadores

Coluna do Antonio Bento

Começou como aperitivo

Publicidade




A primeira sessão da Câmara Municipal de Tubarão, apesar de ser extraordinária, mostrou o que ocorrerá ao longo do ano. Dos 8 projetos em pauta, com exceção de um que foi retirado pelo lider de governo Gelson Bento, todos passaram como um furacão. Todavia, com gritaria e trolagem do “Trankedo”. Tentou fazer emendas, de tão frágeis e incompatíveis, todas foram desatadas com tranquilidade pela maioria dos edis e terminantemente rejeitadas o que deixou mais impaciente o emedebista introvertido.

Nem mesmo pela experiência de tribuna, sua narrativa incisiva contra o executivo chegou a intimidar seus pares novatos. Diante de sua altivez, Tancredo não perdoou sequer os egressos ao dizer que, quem não participou do pleito é porque ficou com medo de encarar os eleitores. Nos embates, Soratinho e Dr. Jean, como incitantes e de maneira técnica, discordaram do único vereador de oposição do legislativo tubaronense. Não foi suficiente a sua arguição de legislador. Tudo indica que Tancredo será como uma andorinha solitária no púlpito da casa do povo.

 

Reforma administrativa de Floripa

Este é um tema muito discutido e debatido há anos por gestores públicos e a sociedade num todo. Modificar e atualizar o serviço público faz-se necessário, de cabo a rabo, para resguardar a meta fiscal. E não poderia ser diferente, até porque trabalhar em qualquer repartição pública é o sonho de muita gente por conta das inúmeras vantagens garantidas por lei a todos os servidores das esferas municipal, estadual e federal. E quando o assunto é reforma administrativa, a classe começa a ficar de orelha em pé. Será o que vai acontecer.

Tem-se como exemplo, o projeto de lei da prefeitura de Florianópolis, aprovado há poucos dias pelo legislativo da capital. Entre algumas alterações, a mexida maior foi exatamente na ponta da corda, os trabalhadores da Comcap que, sem dó nem piedade, passaram pelo facão. Isso mesmo, cortaram vários benefícios dos, com o máximo respeito pela categoria, recolhedores e “cheiradores de lixo dos florianopolitanos”. Nada é tão ruim que não possa piorar. Senhor prefeito Gean Loureiro, reeleito recentemente, por que não pensou na reforma antes da eleição? Como diria o grande manezinho da ilha, Miguél Livramento, “farinha pouca, meu pirão primeiro”

 

Fazendo a diferença

Vereadores Estener Sorato da Silva Jr. (PSD) e Felipe Tesmmann (PSC), antes de iniciar o ano com as sessões ordinárias, deram entrada no legislativo projeto de lei que determina a diminuição do número de assessores dos atuais 15 vereadores. Segundo Soratinho e Tesmmann, reduzir os gastos da Câmara será oportuno para que a sobra dos recursos retorne ao executivo em forma de aumentar os investimentos na saúde, educação, infraestrutura entre outras pastas do Paço Municipal.

Não foi possível porque havia vício de origem, a matéria deveria partir da mesa diretora, ressaltou o jurídico da casa. Pelo menos houve boa intenção da dupla Estener e Felipe, revelação dos novos que estarão em ação de muitas atividades para as quais receberam a aprovação dos tubaronenses.

Tudo pronto para eleição na Cergal

Dia 6 de fevereiro ocorre eleição para presidente da Cooperativa de Eletrificação Anita Garibaldi. Duas chapas disputam o pleito: número 1, composta por Gelson Bento e Tiago Goulart, e 2, Adilson Cardoso Nunes e Dirlei Correa Nunes. Pelo histórico dos atuais presidente e vice, Gelson Bento e Tiago Goulart, espera-se que será uma eleição fácil de bater os adversários Rancho e Dirlei.

A Cergal, nas últimas décadas, desde Genésio Goulat até hoje com administração de Gelson Bento, tem sido destacada na região sul do Brasil, com premiação em âmbito nacional. Não é à toa que a relação diretoria com os quase 20 mil de associados faz a diferença no dia a dia da Cooperativa Anita Garibaldi. Segundo o ditado popular, em time que está vencendo, não se mexe.

Secretaria de Educação anuncia volta às aulas

Os alunos da rede municipal de ensino de Gravatal irão iniciar as atividades no dia 18 de fevereiro de 2021. O ano letivo irá iniciar para cerca de 1100 alunos, em 11 instituições, com atividades presenciais e remotas, além de alternância de grupos. Protocolos de segurança sanitária serão aplicados para evitar o contágio pelo coronavírus em ambiente escolar.

A volta às aulas seguirá Plano de Contingência e protocolos como distanciamento social, uso de máscara, uso de álcool gel, a oferta de alimentação, transporte escolar, entre outros aspectos para que o retorno e estadia na escola ocorram em segurança. As aulas serão divididas em duas modalidades: Tempo-Escola e Tempo Casa.

 

Os estragos dos temporais em Santa Catarina

Não bastasse a pandemia do novo coronavírus, o estado catarinense assim como parte do Brasil, sofreu com as intempéries deste mês de janeiro. As chuvas além de provocar danos materiais, destruindo casas e danificar o sistema de infraestrutura, causou muitas vítimas. Fato doloroso para os atingidos e demais familiares.

Enquanto não existir um pacto de gestão pública sério e com responsabilidade de apoiamento e melhoria às comunidades, sim, moradores que residem empoleirados nos morros estão prestes a enfrentar a próxima tragédia, tudo vai seguir como sempre, e até mais destruidor. A covid-19 que afetou a todos, indistintamente, ainda não serviu para iluminar as cabeças frágeis dos insensíveis no comando, que vivem em berço esplêndido. Por enquanto.

 

Teve que se retratar

Jornalista do site Metrópoles que fez matéria detonando presidente Bolsonaro sobre os gastos com leite condensado e chicletes, mentindo descaradamente dizendo estar no portal da transparência, voltou atrás e pediu desculpas. O próprio portal admite que os R$15 milhões refere-se as despesas de toda administração federal. Com essa veiculação infundada e atroz, foi a gota d’agua para que a ensandecida esquerdopatia dos mais diferentes setores iniciasse mais um movimento para o impeachment do presidente da República.

O que apareceu de políticos com ficha encalacrada, sociólogos, parapsicólogos e mortadelas foi surpreendente, pasme, até gente da imprensa não perdeu a oportunidade em atirar no alvo errado. Bolsonaro, como qualquer um, é cheio de defeito, no entanto, está distante da corrupção.


Publicidade
Continue lendo


Atua na comunicação desde 1975, com foco no jornalismo político e esportivo. Trabalhou nas três emissoras de rádio AM de Tubarão. Atualmente, é funcionário da Rádio e TV Tubá. Também assina colunas em alguns jornais da região.

Os artigos aqui publicados não refletem, necessariamente, a opinião do EXTRA.SC.



Publicidade
Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
To Top