Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Mais um no círculo do governo

Coluna do Antonio Bento
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Fabiano Bordignon/Única

Coluna do Antonio Bento

Mais um no círculo do governo

Publicidade


Depois de Evandro Almeida deixar oficialmente o MDB, partido que iniciou carreira na política, começa a circular com muita frequência no Paço Municipal o advogado Charles Conceição. Outro ex-emedebista que pulou fora do barco antes mesmo de afundar na eleição de novembro de 2020. Especula-se que sua presença na prefeitura não foi por acaso e sim fortemente ligada a amizade com o vice-prefeito Caio Tokarski, que também é advogado. Dr. Charles saiu da sigla a qual era presidente, em circunstâncias de muito alvoroço interno.

Não pretende, por enquanto, filiar-se a nenhum partido. Mas já assumiu um cargo na municipalidade como diretor do Demut – Departamento Municipal de Multas de Tubarão. Imagina os amigos leitores, Conceição aplicar a primeira multa em alguém que com ele fazia parte da agremiação emedebista.

 

Tomando pé da situação

Secretário de Segurança, Trânsito e Mobilidade de Tubarão, Evandro Almeida, em pouco tempo a frente da pasta, por enquanto quer tomar conhecendo melhor de tudo para então iniciar para valer seu projeto neste setor que classifica como importante para todos os tubaronenses.

Pelo crescimento da cidade e aumento no número de veículos rodando nas principais vias do centro, faz-se necessário algumas alterações, objetivando destravar os pontos de maior volume de carros no trânsito de Tubarão.

 

Ainda sem filiação partidária

Evandro Almeida tem como referência na vida pública o ex-deputado Edinho Bez (MDB). Agora fora da sigla, diz manter sua inseparável ligação com o emedebista, embora não descarta a irritabilidade com alguns membros da executiva desde a eleição do ano passado, motivo pelo qual acabou se desligando do partido.

Antes de ser convidado para a secretaria de Segurança, Trânsito e Mobilidade, mantinha permanente contato com vice-prefeito, Caio Tokarski, o que poderá a qualquer momento assinar ficha no PSD. Tudo indica para isso.

 

Blackout em plena segunda-feira

A falta de energia elétrica nesse dia causou uma certa revolta a muita gente em alguns bairros de Tubarão e, respingou também na casa do povo. Pela primeira vez, talvez, na história do legislativo, durante a realização da reunião a luz apagou e só retornou quase 3 horas mais tarde. Em função do ocorrido a sessão foi encerrada no fim do pequeno expediente, faltando a ordem do dia, grande expediente e explicações pessoais.

Vereadores não falaram nada, no entanto, demonstravam-se meio irritados por tal acontecimento, quebrando o roteiro de muitos trabalhos que seriam apresentados naquele dia. A Celesc, cuja gerência é responsável por tudo que o ocorre em Tubarão, não divulgou nenhuma nota para justificar o blackout de segunda-feira.

 

Medida acertada

Com a alta na taxa de risco para COVID-19 no estado, prefeitos da Amurel estiveram reunidos a fim de buscar entendimento coletivo para tomar decisão quanto aumento de infectados e mortes do coronavírus. Restrições já estão em vigor, dependendo do descumprimento, haverá multas e até prisão se for o caso.

Enquanto não chegar vacina para toda população e com a nova variante do vírus circulando mais forte no estado, a solução é restringir algumas, inclusive, com lockdown nos fins de semana, atividades que não são de muita necessidade aos cidadãos. Decreto estadual que vale para todos os 295 municípios catarinenses.

 

Vacinas contra a COVID-19

A possibilidade de o Governo do Estado comprar doses da vacina contra o novo coronavírus ganhou espaço de debate durante audiência pública promovida pela Comissão de Saúde da Alesc. Deputados cobram agilidade para a aquisição do imunizante.

O secretário de Estado adjunto da Saúde, Alexandre Fagundes, afirmou que esta ação não está descartada, mas que a prioridade é seguir o plano de imunização do Ministério da Saúde. A expectativa é que Santa Catarina receba pouco mais de um milhão de doses até o final de março.

 

Deputados malvistos na Amurel

Dos 16 parlamentares que representam os catarinenses na Câmara dos Deputados, alguns deles estão deixando a desejar em determinadas votações em plenário. Da região sul, Ricardo Guidi (PSD) e Geovania de Sá (PSDB), foram muito cobrados em relação à votação que acabou incriminando o colega Daniel Silveira (PSL), levado e mantido na prisão por decisão dos ministros do STF.

Na semana passada, ambos estiveram na região fazendo média com dinheiro do trabalhador brasileiro, ao entregar a famigerada emenda parlamentar. Em sendo assim, quem vota contra o povo, na futura eleição terá o troco.

 

Coorsel em nova fase de trabalho

Como a Cooperativa Regional Sul de Eletrificação vai reduzir a conta? A Coorsel mudou seu jeito de trabalhar. Em vez de comprar da Celesc, realizou o primeiro leilão de compra de energia elétrica no Ambiente de Contratação Livre. Com essa nova forma de negócio, sua conta vai reduzir consideravelmente.

Presidente Vitorassi com toda sua diretoria tem atuado forte, com ética e muita responsabilidade para beneficiar seus milhares de associados. Seriedade e muito trabalho desde assumiu a presidência da Coorsel.


Publicidade
Continue lendo


Atua na comunicação desde 1975, com foco no jornalismo político e esportivo. Trabalhou nas três emissoras de rádio AM de Tubarão. Atualmente, é funcionário da Rádio e TV Tubá. Também assina colunas em alguns jornais da região.

Os artigos aqui publicados não refletem, necessariamente, a opinião do EXTRA.SC.



Publicidade
Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top