Conecte-se conosco

EXTRA.SC

Inversão de valores

Coluna do Antonio Bento
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Reprodução

Coluna do Antonio Bento

Inversão de valores

Publicidade


Não fosse trágico seria muito hilariante o que nossa Suprema Corte foi capaz de fazer em pleno estado de mortalidade no Brasil e no mundo. Em dose de pura ligação ideológica, ministro Edson Fachin desfez o maior e melhor trabalho dos procuradores da Lava Jato e de magistrados no colegiado em segunda instância, do então condenado Luiz Inácio Lula da Silva. Agora considerado elegível, o ex-presidente retornou com todo gás e soltando labaredas pela boca (como um dinossauro) atacando a todos contrários ao seu quartel general socialista, principalmente o presidente Jair Bolsonaro.

De forma vergonhosa, o STF como instituição máxima da justiça brasileira, jogou de vez no lixo sua credibilidade perante o povo brasileiro. Não se surpreenda caso os ministros do Supremo Tribunal Federal mandem prender Sérgio Moro, Deltan Dallangnol entre outros juízes que atuaram na Lava Jato. Que país é este, meu!

 

Sem lockdown no estado

Melhor assim porque a saúde econômica é tão relevante quanto a força física e mental dos catarinenses. Governador Carlos Moisés decidiu conscientemente e de maneira inteligente após reunião com prefeitos e demais autoridades de sanitárias do estado. Fechar tudo novamente neste momento crucial da economia em queda seria como tapar o sol com peneira. Preservar a vida e o emprego é o que deve ser feito em qualquer administração pública.

No entanto, lockdowns nos fins de semana vão continuar como medida de prevenção aos catarinenses. As restrições serão rigorosas em casos de descumprimento do decreto. Evitem aglomerações e festas clandestinas nesse período, porque pode dar cana.

 

Justiça interferindo na administração

Com apenas dados de números de contaminação do coronavírus em mão, justiça começa a cobrar mais dos gestores públicos catarinenses. Abarrotados de muitas dúvidas, governador e prefeitos não sabem o que fazer nem tomam medidas adequadas para estancar e amparar os muitos problemas ocorridos por conta da pandemia no estado. Centenas de pessoas seguem agonizando e morrendo nas filas aguardando vaga nas lotadas UTIs.

Nesse mar de indecisão dos administradores do estado, Ministério Público Defensoria Pública entram em ação para cobrar medidas urgentes e decretar lockdown por 14 dias em Santa Catarina. Atiram pedras também no escuro, sem a mínima preocupação com a iniciativa privada e seus trabalhadores. Como é bom ser servidor público sabendo que com chuva ou tempestade, fim do mês o gorducho salário estará na conta.

 

Corrupção na pandemia

O mundo foi pego de surpresa com mais este evento da natureza. O novo coronavírus que veio da China e rapidamente se espalhou por todos lugares do planeta, além de continuar infectando e matando milhões de pessoas, no Brasil, não bastasse a tristeza de quem perde um ente querido, para não perder o costume, houve muitos desvios de bilhões que foram repassados pelo governo federal a estados e municípios.

Não fosse essa desordem generalizada, o país já estaria figurando entre as nações de primeiro mundo.

 

Eleições de 2022

Parece cedo para falar sobre o pleito eleitoral do ano que vem, ate porque em época de pandemia o quadro não está propício para isso. No entanto, os que estão querendo continuar e os que querem entrar já iniciaram conversações internas no sentido de preparar seus nomes para o enfrentamento nas urnas.

Seja com crise em saúde, na economia não importa, os brasileiros serão obrigados a votar para presidente, governador, deputado e senador. Quem sabe até lá a COVID-19 não esteja dizimada e o eleitor fortemente consciente a escolher bem seus futuros dirigentes.

 

Remédio pode salvar vidas

Inédito. Município de Rancho Queimado, na região da grande Florianópilis, talvez o único do Brasil, vem usando um método para pacientes infectados com COVID-19 e com resolução positiva. Alguns médicos entendem que a vacina é fundamental para amenizar o alto grau de contaminação do vírus.

Contudo, como não há imunizantes suficientes para toda população, utilizar médicamentos neste momento é questão de sobrevivência e está dando certo em muitos pacientes. Hidroxicloroquina, Cloroquina, Ivermectina e Azitromicina, estão sendo utilizados em pessoas acometidas pelo novo coronavírus, com resultados fidedignos. Mas, a ciência desaprova alegando não possuir efeito contra a COVID-19. Vá entender isso.

 

Agora é lei em Santa Catarina

Alimentar ou oferecer água em espaços públicos para animais que vivem nas ruas agora é um direito assegurado em lei aprovada na Assembleia Legislativa.

O texto traz recomendações sobre a forma de disponibilização dos alimentos e proíbe que poder público, empresas e cidadãos impeçam esse tipo de ação de proteção aos animais. Há a previsão de multa para quem impedir a prática.

 

Super Rádio Tubá no FM 104.9

Foto: Divulgação

Aconteceu neste sábado, 13 de março de 2021, a migração oficial da Rádio Tubá AM para o FM, em ato solene e restrito por causa da pandemia. Com presença apenas do prefeito Joares Ponticelli e do presidente da Câmara de Vereadores Nilton de Campos, Bispo Diocesano Dom João Francisco Salm procedeu as bênçãos, com participação do diretor geral padre Raimundo Ghizoni, além dos diretores administrativo padre Rafael Uliano e de programação padre Eduardo Rocha. O diferencial desta transformação diz respeito a manutenção da grade de sua programação e do quadro de colaboradores preservando assim o jornalismo, entretenimento e, em especial, as atividades religiosas por ser uma emissora pertencente a Diocese de Tubarão.

Com 10 mil watts de potencia, o som do FM Tubá já é ouvido não só na Amurel como também em toda região sul catarinense. De acordo com determinação do ministério de telecomunicações, no próximo dia 8 de maio, no aniversário de 74 anos da Rádio Tubá, o canal AM deixará de existir ficando oficialmente FM dial 104.9. Sinto-me orgulhoso em fazer parte também da grande história dessa conceituada emissora.


Publicidade
Continue lendo


Atua na comunicação desde 1975, com foco no jornalismo político e esportivo. Trabalhou nas três emissoras de rádio AM de Tubarão. Atualmente, é funcionário da Rádio e TV Tubá. Também assina colunas em alguns jornais da região.

Os artigos aqui publicados não refletem, necessariamente, a opinião do EXTRA.SC.



Publicidade
Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top