Conecte-se conosco

EXTRA.SC

A polêmica da ponte

Blog do Antonio Bento
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foto: Reprodução

Blog do Antonio Bento

A polêmica da ponte

Publicidade


A abertura da nova ponte Paulinho May não foi exatamente como a atual administração imaginava. As alterações no trânsito com sistema binário de entrada e saída da cidade, esperava-se não chegar a cem por cento, óbvio, porém aliviar um pouco mais o alto fluxo de veículos no dois sentidos. Parece ter sido o contrário. Um dos pontos de maior entrave foi na marginal da BR-101, mormente em horário de pico, com reflexo no acostamento da rodovia causando engarrafamento de veículos, o que é muito perigoso para quem fica trancado nesse espaço da BR. A equipe técnica de engenharia da secretaria de trânsito de Tubarão continuou trabalhando intensamente no setor avaliando quais procedimentos que deveriam ser tomados para diminuir o tamanho da bronca enfrentado pelos condutores de veículos. Estuda aqui, examina ali, até que na sexta-feira (1º), em reunião na prefeitura, foi batido o martelo. Como havia dito o prefeito Joares Ponticelli, no último encontro com a imprensa, sem resolução esperada, aplicar-se providência radical, inversão no sentido das pontes no acesso norte. Orlando Francalacci sai, e Paulinho May entra na cidade. Resolvido o problema. Que assim seja.

 

O melhor projeto de 2021

Vereador Gelson Bento, em comum acordo com a maioria dos colegas da Câmara, apresentou um trabalho que vai ficar na história de Tubarão. Com aprovação inconteste, com uma única exceção, a partir de agora, a antiga e conhecida estrada geral da Madre passa a ser denominada de Rodovia Genésio de Souza Goulart. Uma homenagem mais que justa para alguém que foi diferenciado na sua essência pessoal, especialmente na vida pública. Falar do saudoso prefeito, vereador, deputado e empresário Genésio dispensa quaisquer adjetivos tamanho foi seu sentimento característico de grande homem público e empreendedor vitorioso. Gelson Bento, amigo inato e parceiro sem restrição, procedeu da melhor forma a homenagem da estrada que era o percurso e residência do nosso sempre ilustre, querido, Genésio de Souza Goulart.

 

Sem papas na língua

É dessa forma que atua José Luiz Tancredo (MDB), o único edil de oposição no legislativo tubaronense. Para ele, não há diálogo, tudo que faz referência a prefeitura, em seu modo estrambótico de pensar, analisar e reparar, desce o porrete pra valer e de maneira altamente vociferada como se fosse o dono da verdade. O vereador “banana” assim se autodenominou, e quis ampliar a todos os pares da casa, (alguns até olharam atravessado) com estilo de verdadeiro antagonista da gestão municipal, parece um leão faminto por suas presas quando usa a tribuna, não poupa ataques ao prefeito e toda equipe da municipalidade. Por tudo que fala dá nítida impressão de que ele seria a perfeição em pessoa para Tubarão. No entanto, desempenhando apenas atividade no quintal da prefeitura, o autointitulado banana, não chegaria de hipótese alguma ao posto cobiçado por ser um político que adora bater só pra ver o circo pegar fogo… e nada mais.

 

Quase uma cena de nudismo

O fato inusitado aconteceu na terça-feira (28), na Câmara de vereadores de Urussanga. Luan Varnier, do MDB, em sessão ordinária, quando estava na tribuna, revoltado com a decisão de reprovação da Comissão Processante que investigaria o prefeito afastado Luís Cancellier, do PP. De repente, em discurso acalorado, o nobre edil ameaçou despir-se, isso mesmo, tirar a roupa em plenário da casa do povo. Foi retirando a gravata, o paletó e, por pouco, não abaixou as calças. O parlamentar não se conteve com o fim da investigação do prefeito afastado e suspeito de improbidade administrativa.

Continua completamente desajustada

A Área Azul segue como Dante no quartel de Abrantes. Diga-se, um fato que pegou a gestão pública no contrapé justamente quando tudo transcorria dentro da normalidade, no comando da Apae de Tubarão. A interrupção causada por meio de um processo de advogado acatado pela justiça, alegando irregularidade na concessão por não haver licitação para tal serviço, gerou a maior bagunça no sistema de estacionamento do centro da cidade. Desde então e sem decisão alguma, quem precisar de uma vaga para estacionar o carro tem que rodar muito pelas complicadas vias de Tubarão e não encontra. Sem pagamento do rotativo todos ficam à vontade. Nem tudo é assim. As vagas para idosos e deficientes têm que ser respeitadas, caso contrário, notificação com possível multa é efetuada pela GMT. Muitos não concordam com tal procedimento enquanto não for regularizado de fato o estacionamento rotativo.



Receba as notícias em primeira mão pelo Grupo do EXTRA.SC no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Hmfy73b8TDYCHlfbY3HLxj



Publicidade
Continue lendo


Atua na comunicação desde 1975, com foco no jornalismo político e esportivo. Trabalhou nas três emissoras de rádio AM de Tubarão. Atualmente, é funcionário da Rádio e TV Tubá. Também assina colunas em alguns jornais da região.

Os artigos aqui publicados não refletem, necessariamente, a opinião do EXTRA.SC.



Publicidade
Publicidade

Blogs e colunas


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top