Filtrar por cidade:
Conecte-se conosco

Caso da menina tubaronense Carol Seidler, morta há dez anos, vai virar livro

Variedades

Caso da menina tubaronense Carol Seidler, morta há dez anos, vai virar livro

A mãe da criança, Silvana Seidler, desapareceu e acabou indiciada pela morte da filha.

Atualizado em 02/04/2024 12:50

Dez anos após o assassinato da menina Carol Seidler Calegari, de 7 anos, e o desaparecimento da sua mãe, a história que chocou Tubarão vai virar um livro reportagem. A mãe, Silvana Seidler, acabou  indiciada pela morte e é, inclusive, procurada pela Interpol.

O caso aconteceu na semana do Natal de 2014, em Tubarão. A menina primeiramente foi dada como desaparecida e depois teve o corpo, com sinais de violência, encontrado em um quartinho na própria casa, dentro de uma caixa de papelão, nas primeiras horas do dia 23 de dezembro de 2014.

A mãe desapareceu logo após ir à delegacia. Ela, um parente e o ex-marido foram depor sobre o desaparecimento de Carol, em meio a versões desencontradas dos fatos. Ninguém mais teve notícias da suspeita.

A jornalista Silvana Mendes Lucas, que na época dos acontecimentos era repórter do jornal Notisul e acompanhou bem de perto o caso, está produzindo um rico material jornalístico sobre tudo o que envolveu, e ainda envolve, esta intrigante história. Leitora contumaz, especialmente do estilo “jornalismo literário”, Silvana tem se dedicado a transformar a história real que até hoje chama a atenção dos catarinenses em um livro-reportagem que será lançado no segundo semestre de 2024.

“Este material é resultado de muito trabalho de pesquisa, de entrevistas, em sua maioria de fontes primárias, de observações e de muita leitura. Foram muitas matérias, que acompanhei, redigi e publiquei extensivamente ao longo dos meses que se seguiram à partida de Carol”, conta a escritora. “Além disso, meu gosto pela literatura, mais especificamente o ‘true crime’ e a receptividade de familiares dos envolvidos, autoridades policiais e colegas de profissão, me ajudaram a ter as bases necessárias para contar essa história”.

Pelo projeto traçado, o livro não pretende fazer nenhum juízo de valor, muito menos apontar culpados ou envolvidos. Trata-se de uma investigação jornalística com a devida reprodução dos fatos.

O livro será lançado pela editora I Livro You de Tubarão e tem como editor o escritor Ramires Linhares e o acompanhamento de outros profissionais da área jurídica e literária.

(Visited 134 times, 2 visits today)

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM

HASHTAGS

To Top
To Top